Aprenda como cuidar da mini arraia de água doce




As mini arraias são peixes de aquário maravilhosos que encantam logo à primeira vista. Possuem um corpo inteiramente aerodinâmico, ou melhor, hidrodinâmico, de aspecto achatado e com exóticos pares de saias laterais  que auxiliam as mini arraias a se manterem grudadas em qualquer superfície, criando um vácuo entre seu corpo e a superfície. 


SAIBA MAIS 

Da família das bótias o corpo das mini arraias foi moldado pela natureza para se manterem grudadas e rastejando mesmo em forte correnteza atrás de algas e pequenos crustáceos.

Originárias do sudeste asiático, gostam de viver em rápidos cursos de água, onde outros peixes não conseguem se manter para aproveitar os alimentos que ficam disponíveis durante a correnteza.

Apesar desta característica, quando querem se reproduzir, ou quando encontram alimento em abundância, preferem águas mais calmas e com menor movimentação. 

Sendo peixes de águas tropicais a faixa de temperatura deve ficar entre 20º e 28º, mas, por viverem em águas de forte correnteza ou próximas à cachoeiras, essas águas tendem a ser levemente mais frias e bastante oxigenadas, aceitando numa boa temperaturas na faixa de 18º a 20º. 

Na natureza, são encontradas em águas de PH levemente alcalino, entre 7.0 e 7.9, mas em aquários podem ser mantidas em PH até 6.8, sem problema algum, desde que o PH seja estável e a água seja de boa qualidade.
 




Aquário para Mini Arraia e reprodução

Por atingirem um tamanho que fica próximo dos 6 cm quando adultos, o aquário não precisa ser grande. A mini arraia se adapta muito bem em aquários de qualquer tamanho, desde que permita uma livre movimentação e exploração por vários ambientes internos, como rochas, plantas, areia ou cascalho de fundo. 

Mesmo não sendo, prioritariamente, um peixe de cardume, a mini arraia interage bem intraespécie, compartilhando locais de saída de água (adoram um bom fluxo de água), formando rápidos encontros para desova ou mesmo defendendo em leves embates. 



Esses embates não são agressivos. Cada mini arraia envolvida se limita a avançar e manter posição por meio de de pequenos empurrões. Raramente, essa disputa passará para algo mais agressivo, especialmente, quando o aquário for grande o suficiente para que as mini arraias se estabeleçam em pequenos territórios e encontrem lugares para se esconder. 

Quando há presença de fêmeas, e as condições de qualidade de água e alimento são boas e estáveis, é possível reprodução e pequenas mini arraias surgirão grudadas em folhas, vidros e pedras pelo aquário. 

Se desejar tentar a reprodução, adquira pelo menos três ou quatro mini arraias ou até mais, pois a sexagem é bastante sutil, se limitando, em adultos, a tamanho do corpo e largura da região ventral da fêmea. Mas, como são vendidas ainda juvenis, fica praticamente impossível ter certeza do sexo. 




O aquário voltado para reprodução de Mini arraias deve ser um aquário já estabilizado, com um biofilme com boa quantidade de algas e bastantes esconderijos para os filhotes. 

Para maximizar a taxa de sucesso, ao notar a presença de filhotes, retire os adultos para outro aquário ou coloque os filhotes em uma criadeira dentro do próprio aquário, alimentandos com infusórios, cistos de artêmia recém eclodidos ou microvermes.

Por serem peixes adaptados para correntezas, adultos e filhotes podem se aventurar contra o fluxo da saída de água do filtro e, se houver espaço, entrarão dentro do filtro. Também podem escalar um filtro hang on e entrar dentro dele através da rampa de saída de água. Por mais forte que esteja o fluxo da água, se notarem a falta da sua mini arraia, este é um bom lugar para investigar.




Interação com outros peixes

As mini arraias são peixes de aquário muito pacíficos, não incomodando nenhum outro peixe, podendo assim compartilhar o ambiente com qualquer outro peixe que não lhes incomodar. 

Na Kauar, já ficaram com diversos peixes sem nenhum problema, como tetras, rásboras, barbos, outras bótias de tamanho equivalente, camarões (podem comer alguns filhotes desavisados) e até mesmo Kinguios, por terem bastante resistência a baixas temperaturas. 

Geralmente, a preocupação deve ser com os outros peixes do seu aquário, se são agressivos ou muito curiosos como ciclídeos em geral ou peixes maiores.




Alimentação

São onívoras, se alimentando na natureza de algas, pequenos crustáceos ou qualquer outro ser vivo que viver grudado nas superfícies ou entranhas de rochas nos rios e lagos. 

Em aquários, ficarão constantemente raspando vidros, troncos, pedras e folhas atrás de algas como marrons, filamentosas e até mesmo petecas menores. 

Mas, por serem onívoras, sua dieta precisa ser suplementada por rações de fundo, que contenham algumas proteínas e vitaminas necessárias para seu bem estar. Também vão adorar rodelas de legumes uma vez ou outra.


Curtiu? Compartilhe, comente compre a sua Mini Arraia agora que você já sabe tudo!

😀Visite a nossa loja (24 horas on!): link da Bio!
👉Atendimento online de segunda a sexta, de 9h às 18h e, sábado, de 9h às 13h.
👉WhatsApp: (31) 99629-3764
👉Pode falar com a gente também pelo Direct e Messenger.
✌Ah, e se você curte uma vibe mais Old School, é só ligar: (31) 2526-4699

Aprenda como cuidar da mini arraia de água doce Aprenda como cuidar da mini arraia de água doce Reviewed by Kauar on setembro 06, 2021 Rating: 5

Nenhum comentário