Qual o PH ideal para o meu aquário?

O Potencial Hidrogênio (PH) é um índice que revela se um meio é ácido ou alcalino. Na Natureza, rios e lagos possuem diferentes índices de PH, de acordo com sua composição química. As variações do PH podem prejudicar a qualidade de vida e até ocasionar a morte dos peixes no aquário. Por isso, o PH deve ser medido com muita regularidade. 


Ph da água do aquário


Todo aquarista, iniciante ou experiente, deve ter uma rotina de acompanhamento do PH da água já presente no aquário e também da água que será adicionada ao aquário no momento da TPA (Troca Parcial de Água).


Os Testes de PH são indispensáveis para garantir o bem-estar e a saúde dos peixes em seu aquário. A verificação do PH da água que será adicionada ao aquário é importantíssima para que você possa realizar os ajustes necessários para manter os mesmos parâmetros.


Qual o PH ideal para meu aquário?


As várias espécies de peixes diferem quanto ao melhor PH. O intervalo de PH entre 6.5 – 9.0 é geralmente recomendado para espécies de água doce. Para as espécies marinhas, o intervalo de PH mais recomendado é entre 7.8-8.4. Valores fora desses intervalos podem ser estressantes para os peixes. Um PH menor que 4 e maior que 11 pode ser letal para peixes de água doce, por exemplo. Contudo, existem diferenças entre as espécies. Peixes amazônicos como tetras, que em seu habitat vivem em águas bastante ácidas, como as águas do Rio Negro, aceitam bem PH abaixo de 6.5 e podem enfrentar bastante dificuldade em PH próximo de 8.0.  


O estresse causado por PH ácido é muito mais comum que problemas causados por PH alcalino, isso porque contaminantes ácidos são muito mais presentes no sistema do que contaminantes alcalinos. Os carbonatos utilizados na filtragem biológica, por exemplo, influenciam diretamente no PH da água, tornando-o mais ácido. Os peixes acostumados a um PH relativamente baixo tendem a sobreviver à queda de PH melhor que espécies mantidas em PH mais alto. Contudo, depois de escolher um PH para seu aquário dentro do intervalo recomendado, seja seu aquário marinho ou de água doce, o importante é que você evite as flutuações de PH.


Variações bruscas de PH são capazes de promover distúrbios ácido-base e iônico no organismo dos peixes, dando origem a sinais clínicos diversos e inespecíficos, como sinais neurológicos, perda de coloração, apatia, respiração ofegante, dentre outros que podem culminar com a morte do animal.   


Em sistemas fechados, os peixes estão acostumados a condições mais estáveis, ao contrário do que ocorre em ambientes naturais, em que a flutuação de PH é mais comum, porém, ainda assim, pequena. Ocorre, por exemplo, em função da chuva que acrescenta água nova aos rios e lagos.


Essa água nova ocasiona uma leve variação de PH, mas em uma escala bem menor que a escala que pode ocorrer em seu aquário no momento de uma TPA, por exemplo. Na TPA você pode trocar 20%, 30% até 50% da água total presente no aquário. Se você realizar essa troca sem testes e ajustes no PH, com certeza, terá problemas e seus peixes irão sofrer.



Recrie um ambiente natural! 


ph de aquário


O ideal, por ser mais benéfico para os peixes, é que você tente replicar em seu aquário condições semelhantes às do ambiente selvagem, que contribuem para que os peixes tenham um comportamento mais natural, cores mais vívidas e muito mais bem-estar.  Por essa mesma razão, em um aquário comunitário, é importante que você escolha para convivência espécies que, em meio natural, habitem água de características físico químicas semelhantes.


Lembrando que não só o PH deve se aproximar do habitat natural dos peixes ornamentais, mas também outros índices, como o GH e temperatura. É importante também estar atento às características comportamentais dos peixes, escolhendo para co-habitação peixes de temperamento compatível. Ambientar o aquário escolhendo elementos semelhantes ao do habitat selvagem, como plantas, rochas ou tocas, também trará muito conforto e felicidade aos seus pets.


 Além disso, o aquapaisagismo é um dos momentos mais prazerosos do aquarismo. E o hobby oferece muitas possibilidades de criação. Você pode optar por aquários plantados, aquários biótopos, aquários de formações rochosas. Inspiração é o que não falta. Basta uma rápida procura nas redes sociais e aqui na Kauar preparamos uma seleção de imagens só para você se inspirar. 



E já que falamos neles...o que são os índices de GH e KH? 


Os índices de GH e KH dizem respeito à dureza da água, que está relacionada à presença de cátions de cálcio e magnésio, especialmente, entre outros metais.  De acordo a quantidade de cátions desses elementos presentes na água, ela poderá ser classificada como água dura ou água mole (existem várias escalas para isso, como a americana e a alemã).


Na natureza, a principal fonte de dureza nas águas é a sua passagem por solos. Nesse momento, ocorre a dissolução da rocha calcária pelo gás carbônico da água, por meio de uma reação química que dá origem aos compostos bicarbonato de cálcio e bicarbonato de magnésio. Por essa razão, é muito mais frequente encontrarmos águas subterrâneas com dureza mais elevada que águas superficiais. Lagos e rios em que a nascente brota após a passagem de água por este tipo de rocha calcária, porém, tendem a ter água com dureza mais elevada.


A água que chega até a torneira da sua casa, proveniente de estação de tratamento, geralmente apresentam dureza superior à água presente no meio natural, de onde foi coletada. Isso porque as estações de tratamento adicionam cal hidratada no processo de preparo da água para uso humano, elevando ainda mais o índice de dureza da água.


 

Como manter os índices de PH, GH e KH próximos aos naturais? 


O uso dos condicionadores de GH ajudam o aquarista a alcançar um índice de dureza (água mole ou água dura) mais próximo aos dos lagos e rios de origem dos peixes que habitam o aquário. Para o PH, existem os condicionadores acidificantes ou alcalinizantes.  O aquarista também pode fazer uso de elementos naturais para acidificar ou alcalinar a água, como rochas e troncos. Para manter o PH no índice desejado, você poderá usar os tamponadores (buffers). Já o GH/KH pode ser estabilizado quimicamente com o uso de tamponadores específicos. 


Como mencionamos, a recriação de caraterísticas físico-químicas das águas dos lagos de origem (como PH, GH e temperatura) ampliam o conforto e o bem-estar do animal, deixando suas cores mais vibrantes, seu comportamento mais natural e ampliando as chances de reprodução. Em outras palavras, deixando seu pet muito mais feliz!

Qual o PH ideal para o meu aquário? Qual o PH ideal para o meu aquário? Reviewed by Kauar on setembro 08, 2020 Rating: 5

Nenhum comentário